200k – e o IronmanBR cada vez mais perto

postado em: Uncategorized | 0

A poucas semanas do Ironman Brasil, no dia 29 deste mês, os treinos vão fortalecendo a sensação do dever cumprido. Preparação feita. De agora em diante, é manter, cuidando da saúde, evitando exposições, exageros e resistindo a ideia de tentar ir além do já trabalhado. A tentação é grande, porque passamos a nos sentir fortes e capazes de qualquer coisa. É a hora de trabalhar a ansiedade.

E ontem, domingão, dia de longo de ciclismo, foi bem assim. Cheguei ao pico do volume na bike: 200k! Na preparação para um Iron, esse máximo de volume acontece de 5 a 4 semanas antes da prova. Alguns atletas conseguem levar até 3 semanas antes, mas isso depende do que eles fizeram antes e do planejamento, claro. Para ontem, nesse super treino de estrada, levei alunos meus e amigos que estão treinando ou para o Iron ou para uma prova igualmente longa. Também nos acompanharam os atletas de um grande amigo, treinador como eu. Estávamos em 13.

Show de parceria!
Show de parceria!

Tudo foi planejado nos detalhes. Eu, o Ivã Boesing e o Emerson Fuga estudamos o melhor trajeto nos arredores de Porto Alegre a fim de cumprir o volume com segurança e eficiência. Eu queria que meus atletas passassem por essa dura prova mental: seis horas em cima de uma bike, clipados a maior parte do tempo, colocando a potência que vão usar na competição. Foi uma baita experiência, um pedal de muita qualidade. Tivemos o privilégio de ver o nascer do sol na estrada e cumprir o objetivo com total segurança, graças ao apoio da Savarauto, com uma Hilux como carro de apoio, dirigida pelo coach Thiago Bicca. Ele estava pronto para agir em qualquer eventualidade. E nos acompanhou todo o percurso.

O percurso
Saímos de POA, no posto do Laçador, pela BR 448 e entramos na BR 116 em direção a Novo Hamburgo. Passamos por Parobé, Taquara e, então, pegamos a direção de Rolante, para depois entrar na 474 rumo a Santo Antônio da Patrulha. Na sequência, Freeway, com direito a vento contra nos últimos 60km. O trajeto escolhido foi muito acertado: asfalto bom e variação, com sobe e desce suave, permitindo ficar clipado.

Fizemos duas paradas: uma Taquara e outra em Santo Antônio, quando já somávamos 135/140km.

O meu objetivo
Pessoalmente, fiz um treino de endurance, sim. Mas incluí dois intervalados de 30 minutos, pedalando numa potência mais específica, já que a minha prova do Iron tem muita variação disso. Executei ambos muito bem e fiquei satisfeito: um entre Sapiranga e Taquara, e outro entre Rolante e Santo Antônio.

De volta ao posto do Laçador, uma corrida de 7km. A parceria foi sensacional nessa reta final. Obrigada, atletas da @raiasul e do @estudiopretto, vocês foram muito guerreiros!!! E também o meu obrigada ao super apoio da @savarauto com suporte do nosso Coach incansável @thiagobicca.

Quer ver um pouco? Acessa aqui.

 

 

Deixe uma resposta